Wednesday, October 3, 2007

Londonium (Parte I) - Preliminares

Quarto, Sala de Estar, Sala de Jantar e Cozinha no apartamento da MBA



Day 1

Voo sem incidentes de maior. Vai uma gaja boa (gb) sentada ao lado de Ervi, mas ele só dormiu duas horas e não está nem aí. Depois de a aeronave aterrar, a felicidade de ainda estar vivo esfuma-se mais rápido que em ocasiões anteriores. Ervi quer fumar, Ervi precisa de fumar, Ervi tem mesmo que fumar. Três cigarros seguidos dentro de um aquário ao ar livre, especialmente concebido para ostracizar párias fumadores, fazem Ervi mudar de ideias. Ervi não devia fumar, Ervi está intoxicado, Ervi tem de deixar o tabaco de uma vez por todas.

No tubo, a mesma gb vai sentada à frente de Ervi. Tem umas botas farfalhudas e um marmanjo com um braço por cima dela. Falam em português sem sotaque reconhecível. Marmanjo impressiona gb com o seu plano de enriquecer a jogar na bolsa. Acções, OPAs, dividendos, planos tremendos. Marmanjo parece estar a sair-se bem pois gb dá-lhe beijinhos nos lábios e solta risadinhas com frequência. Ervi vai nas suas sete quintas pois gosta de observar as pessoas. Nada como um reality show privado, ao vivo e a cores, para começar bem a viagem.

Chegado ao destino, Ervi carrega a sua Samsonite de estimação escadas acima. É verde, a cor mais detestável que existe, mas nunca nenhum avião caiu com aquela mala no porão e há coisas com as quais não se brinca. Três andares sem elevador equivalem a 58 penosos degraus. Ervi não nasceu para isto.

MBA, a outra protagonista deste interlúdio londrino, espera Ervi com a hospitalidade, sem paralelo, que lhe é característica. Ouve-lhe as queixas e consola-o das maleitas, quase todas imaginárias. Enquanto o alimenta, trocam os galanteios habituais. Estás mais magro. Estás mais magra. Estás bronzeado. Tu nem por isso, mas a tua roupa nova é muito gira. Obrigado, gostas mesmo?

Depois de recarregadas as baterias, são horas de ir para a rua. Londres está aos seus pés e eles não vão ter piedade, vão mesmo pintar a manta e dos dois lados. Há muita conversa para pôr em dia, pelo que decidem coordenar os seus afazeres individuais com uma precisão militar de forma a aproveitar o que resta do dia. As horas fluem lestas por entre caipirinhas, assuntos sérios, cervejas e ataques de parvalheira.

O cansaço acumulado começa a surtir os seus efeitos e é tempo de ir dormir. MBA está contente e mostra a Ervi a sua nova máscara de olhos para dormir do Senhor dos Anéis. Ervi sorri e mente descaradamente. Diz-lhe que é a máscara mais linda que já alguma vez viu. MBA conhece-o de “ervilheira” e fica divertida. Por fim MBA põe tampões nos ouvidos pois, alegadamente, Ervi ressona que nem um vegetal. Mal encosta a cabeça na almofada Ervi adormece que nem um bébé.

(continua)

7 comments:

Poisoned Apple said...

Não fumo há 5 dias.

Ervilha Escriba said...

Eu cá desconfio sempre das pessoas que não têm vícios...

Carreira Belém-Amadora(com paragem na Reboleira) said...

aínda bem que a viagem como sempre correu bem e o passeio bem como matar saudades com a MBA foi também bom.
Já agora se para o Ervi a mala verde dá sorte, eu cá de mim se não assistir a um jogo de futebol com uma camisolita verde já parece que desde o inicio vai correr assim assim e vá lá se tivermos sorte ganhamos.
Quanto a vicios pois que se não são os habituais (fumo, drogas, alcool) arranjou-se sempre outros...

Anonymous said...

Ou a MBA e todas as outras, com apartamento ou sem ele, são pura fantasia, ou a S te põe na borda do prato...não tarda muito.

AT

Kitty said...

Não vejo a hora de ler a segunda parte. Que história mais interessante! Parece uma novela.
:-D

Anonymous said...

Caro(a) AT,

Pois eu sou real, bem real! (bom, tambem posso ser fantasia na mente de alguns homens, mas isso e outra historia). E ja agora, nao me ponha no mesmo prato com todas as outras, pf! Eu sou especial, sou mesmo.
Um beijinho para si,

MBA

Ervilha Escriba said...

MBA,

Olha que o AT está na pré-reforma, não sei se o coração dele aguenta tanta emoção...