Thursday, December 13, 2007

Bens Materiais

Mas estamos na semana do caloiro? Desta vez foi a Cat a Madrinha de praxe e o desafio é sobre o materialismo. Acho que não é preciso explicar mais nada, afinal de contas os leitores deste blogue são uns Génios Certificados!


A) Cinco bens materiais QUE TIVESTE NO PASSADO. Já não os tens e sentes saudades e/ou nostalgia por eles.
1 – O meu prepúcio. Já sei que vão dizer que não é um bem material mas i) se Eu o pusesse no eBay iriam ver ii) não só é um bem como foi, durante muitos anos, parte integrante do “meu material” iii) sou eu, o Ervi, a responder ao desafio. Não estavam à espera de respostas “normais”, pois não?
2 – A minha gabardina de adolescente/ jovem adulto. Já não sei se foi ela que encolheu, se fui eu que fiquei com corpo de adulto. O que sei é que certo dia o arrumador de carros da minha rua estava com ela vestida. Resultado: um mês sem falar com a minha mãe.
3 – O meu relógio Citizen Quartz, um misto de analógico e digital, que se foi durante um assalto à mão armada. Ia tão entusiasmado para um date que decidi cortar caminho por um jardim deserto. Azar o meu, foi-se o relógio, o dinheiro, o tabaco e o isqueiro.
4 – A minha caneta BIC da sorte dos tempos do liceu. Embora adore bics desde muito novo (não sejam assim!), esta BIC cristal, escrita normal, de tinta preta, assegurava sempre notas superiores aos 80%.
5 – O meu preservativo de estimação. Tanta sorte que me trazia, nunca, nunca se rompia, até ao dia em que resolvi brincar à sodomia. Felizmente que daí não resultou uma gravidez ectópica. É que com esta potência de Ervilha nunca se sabe e ainda andei duas semanas com o credo na boca, o coração nas mãos e a cobrinha dentro das calças.

B) Cinco dos bens materiais QUE POSSUAS ACTUALMENTE, de que mais gostas e que não consigas viver sem eles.
1 - A minha alegre casinha, tão modesta quanto eu...
2 – Os meus discos. Coisa pouca. Diria umas 3 ou 4 toneladas. Não, não estou a gozar. Até para mim há coisas sagradas, com as quais não se brincam.
3 - Os meus papéis. Livros, textos, desenhos, postais, cartas, fotografias.
4 – A minha camisola do Eusébio
5 – As cuecas fio dental com que perdi a virgindade. Prateadas à frente e acastanhadas atrás. Estou a dar tanga, claro! Não havia dessas coisas nos anos 30, é só mesmo para me meter com esta Senhorita.

C) Cinco bens materiais QUE PENSAS EM ADQUIRIR nos próximos 5 anos.
1 - Uma ou duas toneladas de discos. Já perceberam que sou um vegetal de hábitos, coerente e de paixões duradouras?
2 – Um camarote na Catedral, de preferência central
3 – Um televisor a cores com controlo remoto sem fio. Estou pronto para entrar na era moderna!
4 – Roupa interior nova, mas a prestações e à medida das necessidades, sem nunca entrar em loucuras
5 – Viagens múltiplas. Quantas mais, melhor, mas sempre para o primeiro mundo. Para ver pobreza vou passear aos subúrbios que sai muito mais em conta

D) Cinco bens materiais QUE GOSTASTE DE OFERECER a cinco pessoas diferentes.
1 – Contraceptivos orais. Pois, não é muito subtil, mas o que tem de ser tem muita força. [Ver A)5]
2 - Um dildo em sabonete chamado “Adam” que em Outubro de 2008 completará a bonita idade de 20 anos de vida
3 – Uma T-shirt que dizia “When I Grow Up, I Wanna Be As Cool As My Uncle”
4 – Qualquer disco dos Queen. Faço-o constantemente como bom evangelizador que sou e é minha convicção que, para além de mim próprio todo nu e com um lacinho ao pescoço, é a melhor prenda que se pode dar a alguém
5 – Todas as prendas que “reciclo” dão-me imenso prazer. Apesar de haver uma perversidade inegável associada ao acto de oferecer o anjinho em porcelana que a avó Tita nos deu, no Natal anterior, à prima beata da vizinha do lado, a verdade é que muitas vezes já consegui escrever por linhas tortas e trazer lágrimas de felicidade aos felizes contemplados.

E) Cinco bens materiais QUE SONHAS TER. Mas que sabes nunca vir a adquirir.
1 – Um motorista, um mordomo Inglês, seis guarda-costas e resmas de criadagem
2 – A cabeça embalsamada de um certo presidente de clube
3 - Um Harém. Não precisava de ser muito grande, mas precisaria de três eunucos por cada mulher, pois no mundo moderno, cheio de tentações, um gajo não pode facilitar
4 – Uma fotografia autografada pelo Menino Jesus, pelo Pai Natal e pelo Espírito Santo ou, em alternativa, uma Bíblia de Gutenberg
5 – Um quadro original do Edward Hopper, de preferência o Summer Interior ou o New York Movie

Era suposto passar este desafio a cinco bloggers materialistas. Pois era...

4 comments:

Mim said...

O arrumador de carros da tua rua é um mini-arrumador?

Essa do preservativo foi mesmo azar. Mas então, ele também não foi consebido para outros fins, não é?

Viagens múltiplas! De preferências das que proporcionem outras coias múltiplas?

Epá.. então motorista, mordomo e guarda-costas são bens materiais??!!

Uma bíblia de Gutenberg. Isso sim. Mas nunca se sabe se poderás ou não vir a ter! Pode clahar-te numa rifa de Natal ;)

Fogo said...

Se não for muita indiscrição, podias explicas o que te levou a desfazeres-te da parte integrante do “teu material”? Calculo que não tenha sido por conversão à fé judaica/muçulmana? Pergunto porque nunca me passou um circumcisado pelas mãos e estou curiosa sobre as vantagens e desvantagens.

Ervilha Escriba said...

Cara Thunderlady (problemas legais? tiveste de mudar de identidade? :-)
O arrumador era toxicodependente e como tal bastante magro, o pobre diabo.
Numa perspectiva esclavagista todas as pessoas referidas são bens materiais!

Fogo,
Uma entrada a matar, de lança-chams em riste! Gosto disso!
A razão foi, pura e simplesmente, por aconselhamento médico devido a uma infecção urinária.
Quanto às vantagens escreve para o e-mail, já faço publicidade mais do que suficiente a mim próprio e não quero "grouppies" acampadas aqui à porta :D

Ervi

Fogo said...

Obrigada pela explicação. Entretanto vi a tua narrativa de epopeia urológica num blog antigo (que isto me ensine a fazer o trabalho de casa antes de me por com perguntinhas). Depreeendo que eras demasiado gaiato para já ter dado uso à vagem, pelo que não me vais poder explicar se faz diferença na vida sexual de um homem. Como em tantas outras situações na vida, o melhor é ver o que a literatura científica opina sobre o assunto. Diz que não faz diferença (Kimberley et al. [2007] The Journal of Sexual Medicine, 4:667-674).