Thursday, April 17, 2008

O Vislumbre

Sinto-me uma prostituta de quatro letras

Quando me vendo por um vislumbre das tuas tetas

Dizem-me que é amor, que ele é invisual

Eu digo sem pudor que sou atrasada mental