Tuesday, July 22, 2008

Toda

Abaixo do Equador

Toda tu és amor


A Sul do meu desnorte

Toda tu és má sorte


A Oeste nada de novo

Foi a galinha ou o ovo ?


Nas águas que já lá vão

Toda tu és traição


No futuro vislumbrável

Toda eu sou descartável


Usa-me

Deita-me fora

Mas mais não mintas

A partir de agora


PS: Porque só me dizes que me amas mesmo antes de te vires?