Monday, July 14, 2008

Tolices

Pediste-me um tempo

Mas eu não o tinha

Fizeste-me crer

Que a culpa era minha


Só sabes dizer

Não sejas assim

Mas ainda há tão pouco

Gostavas tanto de mim


És tola, não sabes

Que a culpa destrói

E que tempo emprestado

Não mata, mas dói