Wednesday, October 8, 2008

Hoje Não Posso

Tenho que fazer. Torcer por fora e manter níveis moderados de optimismo. Isto é tão importante que deveríamos poder votar também. Nós e o resto do mundo. Se assim fosse não restariam dúvidas quanto ao desfecho eleitoral.

12 comments:

Cat said...

Concordo a 100%: o resto do mundo também deveria poder votar.
Juro que hoje até fiquei emocionada, quando soube que os entendidos davam a vitória a Obama, no debate televisivo de ontem... ;)

Obama Rules!!!

Nikky said...

Parte da minha preocupação prende-se precisamente com o facto dos votantes serem quem são... Quem elegeu o Bush é capaz de tudo...

najla said...

Só pelo facto de termos de "gramar" a toda a hora com as eleições americanas, seria de bom agrado poder votar também! Irra que já enjoam!

L e o n o r * said...

Se todos pudessemos votar, eu também votava no Obama. Espero é que os americanos tenham tacto e votem também nele!

Anonymous said...

Tem uma visão de um mundo uniforme e concordante!
Infelizmente não é bem assim.
(Eu disse "infelizmente"?!)

(Mesmo eu só (?) tenho duas dúvidas em relação a McCain: como é que se aguenta de pé e que raio é que tem na bochecha esquerda.
Se ele projectasse um pouco mais de energia vital e me dissesse o que raio tem na cara, muito provavelmente votaria nele.

Mais importante do que isso é eu pensar que o Ervi ao reparar na mulher dele - que parece um cãozinho atrás dele, de mãos atrás das costas e tudo! - ficasse só por isso fã.
E é bem jeitosa.

Eu tenho muito medo, por causa de Freud (recalcamentos; conflitos...) destes tipos lindinhos, simpáticos, bonzinhos...

Cenoura pelada

maria teresa said...

Duvido que Obama ganhe. Os americanos são, visceralmente, racistas.

Lek said...

Pois, mas também há d'eles que são maioritáriamente ...negros!

Não se iluda, os EUA têm tanto de conservador, como de liberal.

Flav'of Love said...

Ervi, que surpresa! Não o imaginava adepto do 'cool'. É o que há de mais clichê declarar apoio ao Obama. Certas postagens que li aqui, como a excelente sequência sobre a Lei Anti-tabaco deram-me outra idéia de vc. Eu não tenho preferência por qualquer dos dois, tampouco direito de voto. Sou brasileira, portanto ainda mais longe do topo da cadeia alimentar. Entretanto, considerando que a dinastia Bush perpetuou-se por três mandatos, não é THE ticket McCain-Palin que vai perder: um herói de guerra e atual namoradinha da América. Desde 1877, quando a atual configuração partidária foi estabelecida, os Republicanos elegeral 70% dos presidentes. Nos últimos 25 anos, Clinton foi o único Democrata. E o Obama está a anos-luz de ser um Bill Clinton. A definição do Obama, a própria campanha do McCain já deu: more of a talker rather than a doer. Ele se comunica bem, é verdade; Mc Cain, ontem, expressou-se excepcionalmente mal. Mas ainda falta quase um mês de campanha e até lá, a crise já vai ter saído das bolsas e chegado no bolso do americano médio e então eu fico com o âncora da fox: no desespero, a gente corre para o que já conhece. Isso vc pode escrever.

Ervi Mendel said...

Na verdade, se eu pudesse votar, escolheria o Ralph Nader, um dos candidatos de que não se ouve falar.

Na vida real só McCain ou Obama poderão ganhar e aí a escolha é fácil. Não há absolutamente nada que me ligue aos Republicanos, nenhum tópico no qual concorde com eles.

Se fossem um partido político português seriam considerados de extrema-direita e teriam 1 ou 2% dos votos.

Acompanho o percurso do Obama há 4 anos e estou mais que convencido de que ele é "the real thing"

E apesar da questão da raça, de ter um nome árabe, de ser jovem, desta vez os Democratas vão mesmo ganhar e com uma vantagem significativa!

Noiva Judia said...

concordo. e se o resto do mundo pudesse votar, o bush junior nunca teria ido parar à casa branca...

nagareboshi said...

eu acho que se a Europa pudesse votar o Barac Obama ganhava, agora como são só os americanos só nos resta rezar para que alguém ilumine aquelas cabeças.

Anonymous said...

A esperança é a ultima a morrer! Mas será que isto nao é tudo um jogo, Democratas/Republicanos; Trabalhistas/Conservadores; Socialistas/qualquer coisa; qual a diferença quando olhamos para traz?
Todos ajudam à globalizaçao, a fazer dinheiro para os que têm dinheiro e quando o perdem é o povinho que paga. E o grupo bidelberg o grande mentor de todos eles.