Friday, July 24, 2009

Guinness

Que os irlandeses e gentes afins sejam dependentes da Guinness é perfeitamente compreensível. Afinal de contas ela é preta, cremosa, escorregadia e facilitadora das fecundações indesejadas. Além do mais os gajos vivem em ilhas onde não há pessegueiros e toda a gente sabe como esse facto afecta sobremaneira o discernimento das pessoas.

Agora que os portugueses sejam obcecados pelo Guinness é que já não lembra nem ao menino jesus, nem ao Diabo. O espírito terceiro-mundista da coisa ultrapassa-me por completo e é das poucas cenas não relacionadas com a igreja católica que me tira do sério. É isso e coitus interruptus. E que me mexam no ovo estrelado sem pedir.

Se nunca na vida tiveram uma conversa com alguém cujas credenciais académicas se resumem à leitura anual do Livro do Guinness considerem-se abençoados. Podem não ter consciência disso, mas tiveram uma boa vida.

6 comments:

Patalógica said...

eu continuo a acreditar q os espanhóis são sempre piores...
lembro-me de um a partir tampas de sanita(!) com a cabeça!...q medo!!!

Mars said...

jesus versus Diabo.
Love it!

(Quando estiveres apto para casarmos, diz, fofuxo.)

gilvas said...

excelente: aqui no brasil assusta-me a bobagem deslumbrada de alguns fãs de guiness. é uma cerveja que não funciona tão perto do equador, mesmo em nosso inverno.

maria teresa said...

Agora ia uma guiness bem geladinha com umas caracoletas grelhadas.
:):):)

Bernardo said...

Parabéns belo blog.
Espero que me visite e que comente mas também que possamos partilhar mais post´s ( já o estou a seguir )

PKB said...

O tuga não bebe a boa da "mine"?.... Há é os que têm a mania e lá vão para as estrangeirices. Já se sabe como é o tuga que aqui é alguma coisa mas lá fora é um zero à esquerda. (ok... eu não sei o que disse para aqui, mas também não interessa nada.. ehehe)