Wednesday, August 1, 2007

Top Ten Coisas Que Eu Gostaria Antes de Morrer


Ser capaz de entrar num restaurante japonês e comer o Nemo

Correr a maratona de Amsterdão (aparentemente tem o percurso mais fácil)

Não estar constatemente a pensar em glândulas mamárias

Saber se foi a mesma pessoa que matou JFK e Sá Carneiro

Conhecer o Bill Clinton, o Nelson Mandela e o Dr. Gregory House

Ter mais paciência para com as crianças e os idosos

Cantar os “Parabéns a Você” sem que toda a gente presente fique a olhar para mim

Ver bom cinema português

Levantar-me de manhã cedo sem estar zangado com o mundo

Ter massagista, secretário, motorista, jardineiro e passeadores de cães, mesmo que não tivesse limusine, quintal e canídeos

Ver Pedro Santana Lopes Presidente (era só para ver se estavam a ler à pressa ou com atenção)

Gostar de bacalhau (não sejam assim, é do prato típico português que estou a falar)

Ver os nossos atletas olímpicos serem quase tão bons como os paraolímpicos (reparem como eu quase conseguia evitar a piadinha “paralímpicos”/ paralíticos/ limp. Mas o humor é mesmo assim, brota e ajuda a lidar com coisas sérias)

Saber onde está o Wally (isto é o tipo de coisa que me angustia mesmo)

Plantar um filho, escrever numa árvore e realizar um blog buster

Voltar a conseguir tocar com as palmas das mãos do chão sem dobrar as pernas e/ou ver a pila sem encolher a barriga (ou sem “esticar a pila”, isso também seria batota, não acham?)

Conhecer a Alicia Keys, a Dolores O’Riordan e a Nina Persson

Aprender Latim e/ou Esperanto ou pelo menos perceber bem a pronúncia Açoreana

Ver o Benfica Campeão Europeu (deixem-me sonhar!)

Deixar de fumar sem dor e sem matar ninguém

Ver o vinil sobreviver a todos os outros formatos musicais

Ter orgasmos múltiplos, mesmo que fosse sózinho, com um gadget vibratório ou com uma ovelha insuflável em segunda mão (estou só a brincar, a “mão” nunca seria o problema)

Visitar a Nova Zelândia, as Galápagos e o Alaska

Levar uma pancada forte na cabeça e passar (ou voltar) a acreditar em Deus, na vida depois da morte, no Inferno da Luz, no Pai Natal, na paz no Médio Oriente, no Apito Dourado, no aquecimento global, na reciclagem, que o Espaço 1999 era uma grande série, que o Lance Armstrong nunca se dopou, que a Madonna e o Mel Gibson são ok e que a J.K.Rowling não é insuportável

Que houvesse praias privadas com direitos de admissão reservados (hoje estou um pouco nazi)

Descobrir a receita de um risotto de camarão de um restaurante que existia numa galeria comercial xunga na Avenida Gomes Pereira em meados dos 90

Conseguir escrever de forma adulta, séria e coerente, sem ter de estar minuto a minuto a combater a vontade infantil de escrever coisas como: “broche em pé”, “atracar de popa” ou “vagina de atleta”

Que todas as minhas sobrinhas fossem lésbicas (progenitores desculpem lá, mas eu não estou minimamente preparado para começar já a intimidar de morte jovens imberbes adolescentes com acne e buço que andem a arrastar a asa às minhas meninas. O que eles querem sei eu muito bem)


9 comments:

Carreira Belém-Amadora(com paragém na Reboleira) said...

estás cada vez melhor, um bocadito ácido mas tempero qb para melhor,

Constança said...

Agora escolhe mesmo as dez coisas (se possível as mais realizáveis...). :D

Adorei o teu blog.

M said...

Relatos de comportamento sexual incomum existem desde a Antigüidade. Na mitologia grega há casos de adultério, incesto e promiscuidade. Na Roma Antiga, rituais orgiásticos faziam parte do calendário religioso. Com o decorrer dos séculos, a percepção do sexo, "desviante" ou não, era determinada pela moral. Foi apenas no século 19 que desvios sexuais tornaram-se tema da medicina, deixando de ser uma "imoralidade" e passando a ser uma "doença.

Acho que o teu blog está bem melhor,continue assim.

M.

Ervilha Escriba said...

Constança,

Muito obrigado! Amanhã visito o teu e retribuo a amabildade do comentário.

Se tivesse mesmo de escolher uma coisa seria saúde física e mental, para mim e para os que me rodeiam. É um lugar comum, mas a base para que muitas dos desejos possam ainda acontecer...


M,

Em 1991 a Organização Mundial de Saúde retirou a Homossexualidade da sua lista de doenças.
Devagar se irá ao longe

SF said...

essa das sobrinhas lésbicas está muito batida, é o sonho de praticamente todo o homem... sobrinhas, amigas, tias and so on...

Ervilha Escriba said...

SF,
O sonho de praticamente todo o homem é sobrinhas(os) incestuosas (e amigas, e tias-"avóses" and so on..). Só que não é coisa bonita de se dizer.

Se imaginasses o que já me chatearam por causa dessa! Até a minha irmã me telefonou a ameaçar cortar relações, hehe

Será que é agora mana? :P

Nada me vai demover da ideia que o combate à homofobia começa no seio da família...

Ervi prestes a ser ostracizado

Ervilha Escriba said...

CBA,

Obrigado, agora sou uma Ervilha de Escabeche...

Ervi agri-doce

c said...

agri doce ou de escabeche elas não se importam, a legiam de fãs F são cada vez +, qualquer dia já dentro do ventre materno assim se comportam, és um irrasssivel`.
Quanto ás sobrinhas pensa naquilo que andaste a fazer durante muitos anos a outros tios, pais e familiares de outras tantas jovens...

Ervilha Escriba said...

Lá está, é um caso agudo de "façam o que eu digo,mas não façam o que eu faço"