Thursday, August 2, 2007

Top Ten Visitas ao “Ervilhas” Por Engano


Existem programas que servem para analisar o tráfego de uma dada página de Internet. Eu uso o Statcounter e divirto-me bastante com todos os gráficos, estatísticas e informação inútil em geral a que tenho acesso.

Uma das funcionalidades mais engraçadas consiste em ser possível visualizar as palavras-chave que as pessoas usaram nas suas buscas, no google por exemplo, para chegarem até ao “Ervilhas Albinas”. Para isso basta-me ir ao menú, clicar em “Keyword Activity” e já está.

Compilei a lista que se segue a partir de um grande número inicial de frases candidatas e foi-me difícil ter de prescindir de algumas delas. Refira-se que todas estas palavras-chave são reais e, ao contrário do que é habitual, nem uma foi inventada por mim. As citações estão no início de cada parágrafo entre aspas, seguidas da origem geográfica e finalmente dos meus comentários perspicazes.


Cábulas do 8º Ano” (Portugal) – Ó pirralho(a) se, por um lado, ao teres necessidade de cábulas no 8º ano eu não augurar um grande futuro para ti, por outro, o teu espírito de chico-espertismo lusitano e a tua adaptação plena às novas tecnologias faz-me pensar que chegarás pelo menos a secretário de estado.


Lei de sodomia Inglesa” (Lisboa, Portugal) – Meu Caro(a), é cá dos meus! Também eu gosto muito de fazer isso! De me preparar exaustivamente para as viagens que vou fazer, uma vez que não gosto nada de surpresas desagradáveis.
Nota-se que é uma pessoa com educação, provavelmente até tem uma pós-graduação, pois qualquer outro(a) teria escrito qualquer coisa como “Dá pra ir ao cú na Inglaterra sem ser preso?” ou “A enrabadela é legal no Reino Unido?”. Como diria o meu amigo Fábio, mais Carioca que o Zé da Disney: “Legal, legal até que é, né? Mas tome cuidado cara que pode dar cana, e gangue bangue já não tem paida, não”


Como Fazer Ervilhas” (São Paulo, Brasil) – Eu, pessoalmente, procuro uma Ervilha fêmea que me agrade, faço-lhe a corte durante algum tempo e depois levo-a para um cantinho recatado e romântico da horta, por baixo dos tomateiros por exemplo, e deixo que a Natureza siga o seu curso. Espero ter conseguido elucidá-lo.


Prostitutas albinas” (Lima, Peru) – Minhas Senhoras, antes de começarem a ler isto na diagonal pois, à primeira vista, pode parecer que é mais um tarado com um fetiche esquisito, ponham a hipótese de o(a) “buscador(a)” ser albino(a) e raciocinem comigo: Lima tem cerca de 8 milhões habitantes. Pressupondo que metade são mulheres e que dessas 50% estão em idade laboral ficamos com 2 milhões de candidatas. Alvitrando, por excesso, que 1% são prostitutas ficamos com 20.000. A taxa de incidência de albinismo na população humana é de 1 para 17.000, logo deverá haver em Lima cerca de 1,18 prostituta(s) albina(s).

Se ainda não sentem compaixão pelo senhor (presumo eu que é um homem) que efectuou esta busca, pensem que caso ele tivesse a fortuna de encontrar uma vírgula dezoito prostituta albina numa população de 8 milhões, haveria uma fortíssima possibilidade de ser uma familiar próxima...Being a part of a tiny minority really sucks!!!


Acabar com a prisão de ventre” (Wuppertal, Alemanha) – Antes de ajudar o(a) emigrante de Wuppertal deixem-me fazer uma pequena divagação destinada aqueles cujos conhecimentos de Inglês são, essencialmente, de cariz autodidacta: “Constipation” não é constipação, “Diverted Traffic” não é trânsito divertido e “Push” não é puxar (crucial durante o trabalho de parto).

Excelentíssima Senhor(a), não sou Dr. desse género mas aconselho mudanças na dieta (muita fibra e vegetais), laxantes e exercíco físico regular. Chá Bekunis e acupunctura também são hipóteses adicionais. Em caso de desespero, se nada funcionar, sugiro-lhe que fale com o senhor da “Lei de sodomia Inglesa”. Boa sorte.


Ginásio Solinca Avaliação” e “O Health Club Solinca é caro?” (ambos Lisboa, Portugal) – Uma vez que não quero meter-me em trabalhos na vida real, nem vou elaborar muito, pois apesar de o Solinca não ser uma multinacional muito poderosa chega e sobra para uma ervilha solitária com o seu sabre de luz de plástico do Toys’r’Us.

Realço a pessoa que indagou o preço pelo facto de ter sido a única de toda a lista que se demorou por cá a ler os desvarios ervilhísticos. Obrigado e volte sempre!


Tenho falta de confiança no ginásio” (Lisboa, Portugal) – Que sorte ter-me encontrado! Bastar-lhe-á acompanhar com dedicação a blogonovela “O Ginásio” e todas as suas ansiedades se tornarão memórias distantes num ápice. Se tiver alguma questão específica ou mais melindrosa (falta de membros, tatuagens ou equipamento adequado) contacte-me em ervilh@gmail.com.


Como vestir roupa interior a Barbies” (São Paulo, Brasil) – Ora aqui está mais uma dúvida existencial pertinente. Fiz diligências exaustivas e não encontrei nenhuma universidade no mundo que tivesse sequer um bacharelado a versar tão pungente matéria, nem mesmo a Independente. Aconselho-o a procurar no eBay os grandes especialistas mundias, ou melhor ainda, a deslocar-se à próxima convenção nos Estados Unidos, para mais informação clique aqui.


Etiqueta como comer ervilhas” (São Paulo, Brasil) – Mais uma vez recorrendo à minha experiência pessoal posso dizer-lhe que gosto: que me levem a jantar fora primeiro, que me ofereçam flores e/ou chocolates e/ou cartões com frases amorosas, que me abram as portas, puxem as cadeiras e me ponham o vosso casaco sobre os ombros se estiver muito frio. Que tomem a iniciativa devagar sem me enfiarem logo a língua garganta abaixo, que leiam os meus sinais enigmáticos e sejam cavalheiros sempre. Tomar banho também ajuda. A partir daqui vale tudo... (excluindo, claro está, o que se vai passar no próximo parágrafo).


Inserção de dildos vaginas grandes” (Lisboa, Portugal) – Tenho que reconhecer que não sou grande especialista neste campo específico. Assim de chofre diria que em pipis pequenos é que seria preciso alguma ciência.

Muitas coisas me passam pela cabeça neste momento e nenhuma delas é boa. Após uma reflexão mais aprofundada (maladragem!) penso que a leitor(a) terá um dos dois seguintes problemas:

a) medo de perder o dildo e passar a humilhação de ter de ir a um hospital público para o “desinsertar”, e, ainda por cima, de ter de dizer a mítica frase de ocasião: “escorreguei na banheira e o meu filho tinha lá deixado este brinquedo”

b) medo de ter dores. Como nos motores de busca a ordem dos factores é razoavelmente arbitrária, é perfeitamente possível que a frase intencionada fosse “Inserção de dildos grandes vaginas”. Neste caso aconselharia ao(s) dildo(s) grande(s) longos preliminares, muita lubrificação e poucas cabeçadas no colo do útero da senhora.


Small Peanis” (San Antonio, Texas, Estados Unidos) – Num estado famoso por ser tudo tão grande deve ser dramático possuir um problema desta natureza. Parece-me óbvio, no entanto, que o leitor deveria começar por voltar à escola primária e aprender a SOLETRAR!!! (George W., não és tu, pois não?)


Brasão da família “Sandes”” (Brasil) – Escolhi este para não me acusarem de devassidão absoluta. É deliciosamente inocente e cómico. Não estão mesmo a imaginar um nobre brasão heráldico, daqueles com sangue azul puro, com um courato lá no meio? E será que não é “sande”?


Gostaria de ver grandes papos de cona” (Braga, Portugal) – Temos Campeão! Ganhaste com voltas de avanço sobre a concorrência! Dá-lhes com força! Homens assim já só se fabricam no Norte! E, ainda por cima, és educado (“gostaria”)!!!

Se tu soubesses o que eu já me ri à conta disto! Obrigado, a sério, tornaste a minha semana muito melhor! Uma pessoa que consegue assim espalhar felicidade à distância e ajudar desconhecidos só pode ser boa pessoa! Bem hajas e busca sempre!

8 comments:

Luísa D. said...

Acho o seu blog muito engraçado e bem disposto.

Tem em mim uma leitora regular!

Papos de c***, é aquilo que eu estou a pensar?

LD

LR said...

É um doce originário da zona de Braga, mas que com o tempo se espalhou por todo o País.

Para mais informações, consultar "Doçaria Portuguesa - Papos e outras Delícias", de Gomes de Sá e A. Braz, Braga, 1969.

M said...

Este blog não é para anjinhos.

bad boy

Não fiques a olhar para mim, com esse ar reprovador!

Ervilha Escriba said...

Cara Luísa D.,
Muito obrigado pelas suas palavras amáveis. E não ligue ao LR que nós já nos conhecemos há muito e eu cometi o erro de lhe dar confiança a mais.

PDCs é calão para "Labia Majora". Se for só um papinho então estaremos a pensar em "Labium majus"

Sempre ao dispor,
Ervilhium Albajus


LR,
Não ligues ao que eu disse à Luísa D.
Este foi de longe o teu melhor comentário desde que ressuscitaste para a Blogaria.
A.Braz é genial!


Eme,
Sugiro o Msn, Skype, SMS, e-mail, telemóvel e até mesmo o contra cultura para melhor puxares as orelhas ao teu bad boy.

Anonymous said...

Extraordinário.

Os frangos também têm papos....

Jeffrey

elvas badajoz à vista said...

E o Paco Bandeira depois de ter mudado legalmente o apelido para "Nassa" também...

EBAV

Anonymous said...

Parabéns por conseguires tanta adesão. Posso fazer um blogue contigo? Estou convencida que blogavamos maravilhosamente.

Ervilha Escriba said...

É que é mesmo já já a seguir!!!