Tuesday, September 4, 2007

Rapidinhas II


Sombra

A minha sombra não me pertence. Gosto dela desde sempre. A minha sombra é feminina. Ela ainda é nova. Tem menos dez ou quinze anos que eu. Eu, o objecto. Às vezes ando pé ante pé atrás dela, outras persegue-me incansável. Pelo menos é-me leal. Conheço-lhe a natureza, nunca me causa surpresa. Também não me é infiel.

A verdade é que para quem depende em exclusivo de mim para existir também nunca teve um gesto carinhoso ou uma palavra de apreço. A minha sombra é uma seca. Um aborrecimento nada original. Vou passar mais tempo às escuras.

*****

Cromos

Tenho saudades dos cromos, daqueles que existiam antes de a palavra ter sido raptada e feita refém pelos anormalecos, badamecos e australopitecos deste país. Dos pedagógicos, dos televisivos, dos da Olá e, em especial, dos da bola. De tê-los para a troca, de fazer a lista, de angariar dinheiro com esquemas imaginativos, de desflorar a carteirinha, de colá-los tortos na caderneta, de ir à Baixa comprar os mais difíceis. Será que há cromos em mp3? Podem-se "downloadar"?

*****

Primeiro

Confesso ter saudades de ver o Festival da Canção e fazer o meu top ten, de ver as "Misses" e apostar a dinheiro, de ver o Natal dos Hospitais com a N. que andava sempre engessada, e, claro está, de ver os saltos de esqui com o meu pai no Primeiro de Janeiro. Sempre foi um dia especial, esse Primeiro. Nunca fiz resoluções de ano novo, nunca estreei roupa interior azul, mas tinha sempre ataques agudos de obsessividade estatística. Quantos vezes mijo num ano? Lavo os dentes? Ando de elevador? Como maçãs? Quantos quilómetros faço de carro? A pé? De metro? O que vale é que chegado ao dia de Reis já me tinha passado e lá tinha 360 dias de descanso.

Depois cresci e o Primeiro deixou de existir, ou porque eu estava zombificado da ressaca ou porque já só acordava no Segundo. Cresci ainda mais e o Primeiro voltou, mas deixou de ser especial, perdeu a magia. Até quando? Não sei, ninguém sabe, mas talvez por pouco tempo.

3 comments:

Anonymous said...

Parabéns pela escrita. Gostei do texto e da sinceridade! :-) Ah a propósito, eu nem sequer sei onde está a minha sombra, portanto tu tens sorte!

SN

Ervilha Escriba said...

Olá SN,

Obrigado pela visita!

Eu gostava é que, pelo menos, a minha sombra tivesse uns seios assim jeitosos....

Ervi

plácido said...

Aúpa España, Aúpa, Aúpa Selección........El Mundial.......(Bravo Domingo)